segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Nossa cultura erotizada é um tipo de bullying


Quando era pequena, tipo nove a dez anos de idade a turminha do prédio onde eu morava gostava de brincar de salada mista e passar anel. Se você nunca ouviu falar destas brincadeiras elas eram o hit nos anos 80. E hoje eu vejo que estas brincadeiras tinha um caráter sexual  já bem acentuado para a época.
Apenas crianças pré adolescentes descobrindo suas sexualidades? Ou conseqüência de uma cultura erotizada, na maior parte devido a influencia Xuxa e mais tarde Britney Spears, top models, pornografia e tantas outras fontes? Brincadeira inocente ou pressão da cultura erotizada em que vivíamos?
Minha visão como mãe tem me mudado e me vejo hoje em dia numa posição bastante difícill graças ao acréscimo de acessibilidade à pornografia e a banalização do erotismo na nossa cultura. Como pais somos obrigados a criar os filhos para soltá-los ao mundo. Até ai tudo bem! Mas  e se este mundo tem uma cultura tóxica?
Se você achar que estou exagerando é só prestar atenção, nos comerciais de tv, nas revistas e até mesmo nas prateleiras de supermercado. Em todo lugar você vai achar esta supersexualização da nossa cultura. E crianças são um alvo fácil para esta mensagem bully. Parece que sexo vende mais e nada que não seja sexual na nossa sociedade é interessante ou legal.  Um exemplo recente foram as pulseirinhas do sexo.
Vamos combinar aqui que sexo é bom, quando se é feito com amor, entre dois adultos responsáveis que sabem exatamente o que querem. Criança não foi feita para esta indústria predatória. Um estudo feito pela associação americana de psicologia sobre a supersexulaização na infância  mostrou amplas evidencias de efeitos negativos em várias áreas. Nas  garotas foram achados distúrbios nas: funçôes cognitivas,  saúde física e mental, na sexualidade, nas atitudes e crenças. Alguns destes efeitos se traduzem também  em distúrbios de comportamento sexual, altos índices de doenças de distúrbios alimentares, depressão e baixa auto estima.
Algumas crianças com certeza, conseguem com sucesso resistir a esta cultura erotizada, mas para isto precisa criar para si própria uma identidade de anticultura.  E geralmente estas crianças tem algum adulto que as orienta e esta lá para conversas abertas e francas sobre este assunto.
A industria pornográfica, gasta milhões de dolares em pesquisas tentando achar como fazer seu filho ou meu viciar em pornografia. Minha filha, que ainda nem nasceu, como também seus  filhos têm o direito de desenvolver suas identidades e necessidades sexuais  de uma forma autentica, de afirmação de amor e companheirismo no seu próprio tempo.
Algumas pessoas acham que os pais devem ter uma função majoritária no controle do que a criança vê, escuta e presencia. Com certeza todos nós temos uma parte de responsabilidade neste desafio. Mas a realidade é que a cultura da nossa sociedade deveria estar nos apoiando na criação das nossas crianças que é o futuro da mesma, mas a verdade é que estamos numa guerra e luta constante contra a nossa própria cultura.
Os Pedofilos, a indústria pornográfica e toda esta exploração  à imagem das crianças tem atacado nossas casas, internet e crianças silenciosamente e é tempo agora de nós nos posicionarmos e resistirmos contra este bully cultural. Se lutarmos individualmente com certeza iremos conseguir muito pouco, por isso precisamos criar um movimento que permite a nós pais e aos nossos filhos dar um basta e ir contra esta cultura pornográfica que vivemos.
 Os primeiros passos são uma campanha coletiva com o objetivo de aumentar a conscientização das pessoas sobre este mal. Por isso eu sugiro um post comunitário sobre este tema.  Se você é pai, mãe ou futuros pais e mães também preocupados com a forma que a nossa sociedade tem se desenvolvido, te convido a escrever sua  indignação contra esta cultura pornográfica. Inspirada por este post  do blog Mulher & Cia .Eu tenho o maior prazer em dizer que eu apoio esta campanha, diga não a erotização infantil.

Se você aceitar o desafio de post comunitário não esqueça de linkar este texto e do blog Mulher e Cia também.
Vamos dizer a todos que a nossa cultura pertence a nós e não a bully sociais que impõe pornografia e que querem roubar o direito das nossas crianças de uma sexualidade no tempo certo,  baseada em compreensão,  amor mútuo, companheirismo e igualdade.


20 comentários:

Karine disse...

Oi Monique..
Este é um tema muito sério..
Infelizmente só o que vemos é a erotização, o sexo tratado banalmente...
E nisso o mundo vai degradando, as crianças cada vez mais cedo são expostas a esses bully sociais...

Entendo perfeitamente tua preocupação porque eu mesmo não sendo mãe tb fico pensando o que vai ser das nossas crianças..
Ótima campanha...

bjos
*estava lendo o post e vi ali na barra lateral que faltam 99 dias pra Yasmin chegar! Que alegria!!!

Vania disse...

É muito bom saber que tem movimentos e pessoas interessadas em combater esse tipo de cultura tóxica como voce citou. Cada vez mais vemos crianças cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade vestindo roupas inapropriadas, sendo mesmo estimuladas pelos pais. Isso é deprimente e revoltante.
Também apoio essa campanha!!!

Gi-vida saudável disse...

É TUDO MUITO COMPLICADO E NOSSOS FILHOS ESTAO EXPOSTOS A ISSO. ME PERGUNTO COMO PAIS, O QUE FAREMOS?
ANTES DE TUDO PEÇO A CAPACITAÇÃO DE DEUS NO CUIDADO E EDUCAÇÃO DA SARAH, PORQUE ESTAMOS NO MUNDO, MAS DEVEMOS SEMPRE TER EM MENTE QUE NAO PERTENCEMOS A ELE.

ESSE ASSUNTO É DESAFIADOR E NOS FAZ PARAR E PENSAR: O QUE QUEREM COM TUDO ISSO?

VC ME FEZ PENSAR NO ASSUNTO E MORRER DE MEDO DO QUE VEM PELA FRENTE

BJKS

cintia disse...

Bom post. Concordo com a superexposicao das criancas a isso tudo, sim. Eh um problema. Acesso a Internet eh facil, revistas estampam sexo em cada pagina, televisao foca demais em mulheres que sao famosas simplesmente por ficar nua. Ai ai!

Débora disse...

Olá Mummy !!!
Vi o seu comentário lá no Amar ser Mãe e vim correndo retribuir a visita ! Obg ! Vc está grávida ? Que lindo ! Até já tenho saudades de um barrigão assim. SEr mãe é a melhor coisa do mundo !!! Sou brasileira e moro em Portugal há quase 4 anos. Vim para cá depois que conheci meu marido. Também vou te seguir para a gente trocar figurinhas. Bjinhos...

Cida Kuntze disse...

Olá Mummy!
Que ótimo post!
Concordo, nossas crianças estão super expostas a todo tipo de erotização, onde o sexo com amor, com compromisso, está cada vez mais desvalorizado e vulgarizado.

Mas muitos pais também deixam a desejar e incentivam a isso. Conheço uma família onde os próprios pais incentivavam o filho de 2 anos a chamar as moças de "gostosa", acreditas? Agora ele tem 4 anos e meio e as mães da vizinhança nem gostam de deixá-lo sozinho com as filhas e filhos, pois ele agarra pra beijar na boca, fala palavrões, etc.

Mas mudando de assunto, obrigado por passar no Recanto e deixar um comentário no meu post.
Adorei a visitinha.

Um beijo enorme e uma continuação de semana abençoada.

Zuleima disse...

Mummy, adorei seu post, ficou ótimo!
Obrigada por aderir à campanha!
Nós como mães, devemos mostrar ao mundo nossa indignação e, uma postagem coletiva, é um grande primeiro passo.
Fico feliz de saber que mais mães tem esse tipo de preocupação.
VIVA A MATERNIDADE MILITANTE !!!
Um bjo cheio de carinho.

Zuleima disse...

Mummy, adorei seu post, ficou ótimo!
Obrigada por aderir à campanha!
Nós como mães, devemos mostrar ao mundo nossa indignação e, uma postagem coletiva, é um grande primeiro passo.
Fico feliz de saber que mais mães tem esse tipo de preocupação.
VIVA A MATERNIDADE MILITANTE !!!
Um bjo cheio de carinho.

Renata disse...

Como assim você não sabia que eu estava gravida??? Eu fiz um post enorme no blog... Tá vendo, nao lê mais....rs. snif snif

* Ah, eu concordo demais com esse post. Alias, qualquer cultura imposta fora dos padrões é um tipo de bullying.

Roberta Portela disse...

Oi, lindona! Nossa, estou tentando ha 3 dias entrar no seu blog e não estava conseguindo. Dava um aviso estranho... Mas, acho que parou.
Bullying é muito sério mesmo. Já fiz um trabalho na facul sobre isso. E amei seu comentário lá no blog. Nunquinha que eu ia esquecer da minha mais nova sobrinha...rsrs. Agora, quanto ao layout, tomei uma surra pra fazer pq sou muito leiga no assunto...rs. Acho que levei uns 4 dias. Mas tambem gostei muito do resultado final.

Beijoca nessa barriga linda!!!

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

Olá!! obrigada pela visitinha no blog,adorei!! ;-)
è,esse assunto é mesmo serio,mt importante vc tocar nisso..pq a maioria nem sequer percebe..infelizmente vivemos numa sociedade que banaliza a mulher e incetiva os garotos a serem "pegadores"..ou seja, tanto com meninos como meninas vemos isso!! Uma pena, e cabe a nos, que estamos constuindo o carater dos nossos filhos mudarmos a educação!!

Olha,adorei o post de vc gravida em Paris!!Depois vc pode ate me dar dicas para postar la no blog!!! :-)
Não tive a oportunidade de viajar gravida,mas depois que ele nasceu,carrego ele p todo lado,hehehe...Estamos te seguindo aqui no blog,tá?? bjs!!
;-)

Mariana Hart disse...

Vc não tá exagerando de forma alguma! Concordo 100%! Vc não sabe o que vejo aqui com as amiguinhas da Stella de 10 anos! É de chocar,juro! E não, eu ñao sou careta, sou normal! Acho que tudo tem seu tempo, e a fase da infiancia tá passando cada vez mais rápido!
Meninas de 9,10 anos beijando na boca, afzendo escova progressiva com formol e usando salto e maquiagem!Como asseeem!? O pior é as mães acharem o máximo, isso que dói, pq a criança em si, é pura!
Eu como mãe de uma menina de 10 anos, quese adolescente, adoraria faalr sobre esse assunto!

Bjão lindona!=)

Julia disse...

Oii flor‼
Esse assunto é mto sério, mas acho que td começa em casa.

Muitas mães estimulama sexulidade infantil, vestindo suas meninas como mini mulheres, deixando a criança assistir o que bem entende, perdendo as redeas da situação...

Acho que sim, é bully social, porém, se os pais estiverem atentos, dá pra dar uma freiada nisso e controlar essa superexpsoição das crianças.

É um problema social,q ue está ai, mas acho que muitos pais fecham os olhos perante isso e prefrem jogar a culpa no Estado pela precocidade de suas crianças, mas não se incomodam das crianças vendo novelas da globo ou coisas impróprias pra idade e essas coisas, que definitivamente ajudam muito nessa precocidade.
Acho que é um assunto delicado demais sabe, pq são pontos de vista mto diferentes.
Criança tem que ser criança, não deixar pular fase, acompanhar, ensinar as coisas aos poucos.
Sim, elas aprendem mta coisa errada fora de casa, mas o exemplo sempre vem de dentro, e se ensinarmos pra ela o que é correto achoq ue será mais dificil ela se corromper né ???

Quero passar pra minha Yasmin a mesma educação que tive, sei que hj em dia é dificil, mas vejo que o serviço que meus pais fizeram não poderia ter sido melhor.

Bjos pra ti e pra sua Yasmin

Juu e Yasmin

Juliana Ramos disse...

Adorei o texto e a campanha, mas... Passa anel tinha segundas intenções??? Nunca tinha percebido...

Ontem uma aluna que gosta do meu filho falou para a amiga que qdo crescer quer ter 3 filhos com ele e fazer muito sexo...
Tô passada até agora e não soube o que fazer. Ainda tô decidindo se comunico a coordenação da escola ou não.

Vou participar da campanha sim...

Bjinhos

Tatiana disse...

Monique querida!!!
Essa frase que voce colocou :"a sexualidade no tempo certo, baseada em compreensão, amor mútuo, companheirismo e igualdade.", resume bem o que penso quanto a sexualidade em qualquer etapa.
Tudo ao seu tempo, nao precisamos acelerar esse processo.
Ja que os hormonios nessa epoca andam a 200km por minuto..rs, um pequeno freio por parte dos pais pode dar uma desacelerada, coisa que a midia nao ajuda!!!
Eu que o diga aqui com 2 meninos com os hormonios a flor da pele..rs!!!
Beijocas!!!

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

oBA.obrigada pela colaboração!! vou organizar direitnho e quando for postar te aviso antes,tá??
e agora com a barrigona na reta final,eu acho que eu tb n ia querer sair de casa..na minha gravidez eu fiquei muito cansada..hehehe..e depois dos 7 meses eu n fazia mais nada..larguei a hidro e o pilates por pura preguiça, nem caminhava, nadaaaa...so fazia passar o dia deitada,morreeeendo de preguiça...kkkkkkkkkkkk..e comendo muito..o resultado final dessa preguiça foi tragico: engordei 23 k acredita??? hahahaha..a sorte foi que perdi td depois,afff...
Mas nessa fase recomendo descansar mesmo( não ao extremo como eu,hihihi)..
estamos pensando em encomendar um segundinho ano que vem...estamos pensando ainda,mas quem sabe??rsrs...
Beijos na familia toda!
Beijo!!

Ana Lange disse...

Infelizmente temos que conviver com isso. E é no mundo inteiro.
Quando minha afilhada tinha 10 anos cantava uma "música" alguma coisa que a moda era namorar pelado. Já imaginou? E micro roupinhas, salto alto, maquiagens? É difícil. Ainda mais quando veem as amiguinhas usando e ela não. Mas td tem sua maneira de dosar. Se eu consegui que minha afilhada não saisse por ai dando pra td mundo e engravidando aos 12 anos de idade, qualquer um consegue cuidar da sua filha.

Glau Nott disse...

verdade esse comentario das brincadeiras dos anos 80, as criancas e adolescentes podem ateh nao brincar nesse estilo, mas infelizmente estao comecando suas atividades sexuais mt mais cedo ;( com o tempo mts positivos e negativos vieram mesmo, axo importante q hj a populacao esta mt mais consciente dos crimes sexuais com criancas e pedofilia. Adorei a acampanha

Dani, a Mãe da Flor disse...

Muito preocupante isso tudo mesmo... assino em baixo!!
Bjs!!

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Mummy!
Isso é muito sério. A banalização do sexo no meio infantil é um absurdo. Quando vou buscar a minha irmã de 11 anos na escola volto revoltada e sempre peço para a minha mãe tirá-la de lá. Shortinho curto, muita maquiagem, "foguinho" na porta da escola ... Uma amiguinha dela estava namorando e já tinha ficado com um monte de garotos. Ela ainda é muito molecona, mas daqui a pouco vai querer também. A minha mãe conversa bastante e eu como irmã mais velha e madrinha, tento conversar sempre com ela para que o dia que ela quiser conversar sobre qualquer coisa poderá contar comigo. Adorei o post! um bjãoooooo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails