quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Contrariando as leis da física


Uma das coisas que ainda é difícil na minha cabeça é a transição de filha para mãe. Até pouco tempo era eu que tinha o papel social de ser protegida, de não ser cobrada. Agora a situação é outra, uma nova identidade começa a se formar, eu sinto que preciso proteger e que preciso me superar.

Lembro-me esperando ansiosamente por uma linha definida de mudança na minha vida, primeiro achei que isso ocorreria na minha primeira menstruação. Intimamente esperava que algo dentro de mim fosse mudar. Quando enfim com 13 anos ela veio,  fiquei toda decepcionada, continuava igual, gostava das mesmas coisas e tinha ainda os mesmos interesses. A mesma coisa aconteceu na minha graduação da faculdade, meu primeiro emprego, meu primeiro casamento e até o segundo.

Mas a gravidez foi diferente, lógico que quando descobrimos que estamos grávidas,  pinta aquela sensação! Meu Deus e agora? Mas ai a gente relaxa e algo realmente começa a mudar. Então passamos a ver o mundo de uma forma mais profunda,  passamos a pensar mais nas conseqüências das nossas ações. A sensação de compromisso e responsabilidade para toda a vida ganha outra dimensão. E é então que nos deparamos de frente com as nossas limitações. Limitações fisiológicas, financeiras e emocionais.

Com certeza cada experiência é única, mas a palavra que mais tenho usado nesta gravidez para me descrever é vulnerabilidade. Me sinto as vezes tão vulnerável. Vulnerável frente aos hormônios, ao desenvolvimento e saúde do feto, vulnerável frente as minhas próprias limitações e emoções. E são elas mesmas que neste estágio da gravidez se comunicam com meu projetinho de gente. Na minha vulnerabilidade cresce um feto e uma mãe. Conhecedores da suas limitações, mas ansiosos para se expandirem afetivamente. 

E assim a vida não pára por aí, e a tão famosa conexão ou vínculo materno-fetal tem ainda, no meu caso, 26 semanas para se consolidar. E até lá continuamos assim, grudadinhos um(a) a(o) outro(a) com os medos, incertezas, alegrias e esperanças. Provando contrárias todas as leis da física: Que dois corpos e até mesmo corações podem sim, ocupar o mesmo lugar no espaço!

22 comentários:

Vania disse...

Querida, fico super feliz por acompanhar com voce, todas essas descobertas, porque com certeza voce já ouviu a famosa frase "mãe é tudo igual só muda de endereço" e lembrar que também passei por tudo isso!!! Ainda vai aprender muita coisa... "filha é bom ir ao médico..." filhinha vai ao dentista..." Só quem passou por isso pode entender!!! Beijos

O Burro que chora disse...

Realmente ocupamos o mesmo coração... lindo...

Eloise disse...

È verdade amiga, ficamos vulneraveis...

Pensamos mais nas coisas, julgamos menos, aprendemos demais...é um amor louco...fazemos de tudo pra protejer...um momento único e especial na vida de uma mulher...

Curta muito....é uma delícia.

E
Obrigada por seu carinho no meu blog...

Gi-vida saudável disse...

oie
acho que cada dia na vida da gente tem sido uma descoberta, nao que nao fosse antes, mas agora tem um sabor diferente, um peso (digamos assim) diferente...
acho que é a responsabilidade, é sermos resposnaveis totalmente por um serzinho td indefeso, que vivera por nossa conta por um bom tempo.

mas cada fase é unica, e temos de saber aproveita-la....

bjkinhas

Margarida na Janela disse...

Que alegria em poder te conhecer! Adorei o seu cantinho, li o seu último post e me emocionei muito! Com certeza a gravidez é realmente esse divisor de águas que vem pra mudar radicalmente as nossas vidas, pra muito melhor. Obrigada pelo seu carinho lá no meu cantinho, agora estou mais calma, os escapes deram uma trégua, ufa! Um grande beijo pra vc e pro baby!

Mamãe Greice disse...

Adorei querida. Muita saude para sua baby, estou te acompanhando, viu?

Renata disse...

Uepaaa! Adorei sua visitinha no meu blog e resolvi passar no seu tbm. AMEEEEEEI. ainda não sou mãe, mas sou ASPIRANTE...rs. Bem-vinda à blogosfera! Já estou te seguindo!

Solange Lima disse...

Que lindo seu blog! Muito emocionante. Tenho dois sobrinhos lindos e adoro crianças.
Bom saber que tenho uma amiga na Inglaterra. Estou fazendo os preparativos para minha viagem. Chegarei aí no início de novembro.
Beijinhos

Solange Lima disse...

oie
Que legal que visitou o meu blog. Em novembro estarei aí na Inglaterra. Estou fazendo os preparativos

Andréia disse...

olá querida, seja bem vinda! BJS

Renata disse...

Tem selinho para você no meu blog! Pega lá! ;))

http://desmanual.blogspot.com

Tatiana disse...

Querida "Alice",Monique?(liiindo nome).
Procurei o seu nome,mas nao achei, lembro de ter lido uma historia da Alice? E algo que seu nome era Monique, mas nao encontrei!!
Mas então...
Uma das mudanças que mais me chamam a atenção,é a nossa percepção diante de certos acontecimento.
Já não olhamos através dos nossos olhos, mas através dos olhos dos filhos.
Vou te dar um exemplo muito simples,mas bem real pra mim: Os filmes que vejo no cinema com os meninos, são filmes que não viria se não tivesse filhos. E não estou dizendo no sentido de acompanhante, por eles não terem como ir. No sentido, que me divirto e aprecio um filme mais simples ,só pelo fato dos filhos estarem se divertindo e apreciando.
Compliquei um pouco..rsrs? Mas é tão presente isso na minha vida como mãe, que tinha que compartir.
Um exemplo muito simples, entre outros.
A nossa percepção muda quanto a vida, apesar das dificuldades do dia a dia, é uma experiência que so quem realmente passa por ela sabe do que estou falando,uma bendição de Deus!
Tudo de bom pra voce querida, vai dar tudo certo!!!
Beijocas!!

Luly disse...

Oi querida!
amei a sua visita!
vim conhecer seu cantinho,amei!
vc escreve mto bem! e jornalista? hehe..mto bom de ler.
vc ainda nao esta entre meus seguidores.
ja estou t seguindo e vou te linkar!
Parabens pela gestaçao..
vou acompanhar atè o final!
besos.

Tchella disse...

acertaste quase tudo, mas moro em Porto Alegre mesmo... hehehe ;)

Carla ♥♥♥ღ disse...

Flor me manda um email porque irei privar o blog e quero te mandar um convite

carla.maciel05@gmail.com...

Daqui alguns meses meu bebe ira nascer, quero mais seguranca para poder postar fotos nossas...

beijos

Mamãe do Victor disse...

Olá! achei seu blog hj, gotei muito da forma que escreve, já estou seguindo!

A gravidez é ao mesmo tempo mágica e cheia de incertezas, limitações , como vc disse e também algo para nós mulheres, nos orgulharmos, pois somente nós podemos gerar dentro da gente outra vida. Eu senti muita falta da minha gravidez, apesar de todas dificuldades, foi uma época maravilhosa que deixou saudade. Então, curta bastante sua barriga, tá?! grande beijo, que Deus abençõe muito sua gravidez!

Taly Watanabe disse...

Olaaa, primeiramente gostaria de agradecer sua visita no meu cantinho..adoorei..

nossa q post tudo de bom esse seu...vi uma definição de tudo q sinto..
Como sera a passagem de filha pra mãe?
adoorei

Vc viu como Deus é bom demais?Minha fé, minha esperança estão renovadas...estou em uma felicidade plena...e nos da confiança de q tudo dara certo né?

Entãooo menina, sou fisioterapeuta, tenho a meia Kendall, mas me da agonia de ficar com ela acredita?rs

Adorei seu blog e com certeza vou te seguir
bjinhuus

Panmela disse...

Olá!
Estou passando para retribuir e gradecer a visitinha em meu blog,viu?
Eu ainda não sou mãe, mas faço idéia do turbilhão de sensações que deve causar em nós mulheres. Realmente gravidez é um estado de graça!
Parabéns pelo bebê, virei aquoi,sempre acompanhar a sua jornada de mamãe!!!
beijos!!!

Gi-vida saudável disse...

mummy??toc toc?
onde anda vc?
ta td bem?e o bebe?
manda newws

bjks

Gisele disse...

Parabéns pela gravidez e obrigada pela visita lá no meu blog!!
Já estou te seguindo!!

bjs e tudo de bom pra toda família!!

bjs

LUANA disse...

oi, obrigada pela visita, ja stou te seguindo.

lendo seu post me lembrei que achava que a chegada aos 18 anos me mudaria, doce engano...hihhi

a gravidez realmente nos muda, ficamos mais emotiva, sensiveis as dores dos outro, pensamos mais no futuro do nosso planeta, no nosso orçamento... e somos lançadas num mundo novo onde mesmo voltando a assistir desenhos e bricar de esconde esconde estamos mais maduras, muito mais maduras do que antes e com certeza muito mais felizes.
bjim.

O Burro que chora disse...

Estou com saudade de vc...
Fiz uma homenagem a vc no blog...
felicidades...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails