quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Contrariando as leis da física


Uma das coisas que ainda é difícil na minha cabeça é a transição de filha para mãe. Até pouco tempo era eu que tinha o papel social de ser protegida, de não ser cobrada. Agora a situação é outra, uma nova identidade começa a se formar, eu sinto que preciso proteger e que preciso me superar.

Lembro-me esperando ansiosamente por uma linha definida de mudança na minha vida, primeiro achei que isso ocorreria na minha primeira menstruação. Intimamente esperava que algo dentro de mim fosse mudar. Quando enfim com 13 anos ela veio,  fiquei toda decepcionada, continuava igual, gostava das mesmas coisas e tinha ainda os mesmos interesses. A mesma coisa aconteceu na minha graduação da faculdade, meu primeiro emprego, meu primeiro casamento e até o segundo.

Mas a gravidez foi diferente, lógico que quando descobrimos que estamos grávidas,  pinta aquela sensação! Meu Deus e agora? Mas ai a gente relaxa e algo realmente começa a mudar. Então passamos a ver o mundo de uma forma mais profunda,  passamos a pensar mais nas conseqüências das nossas ações. A sensação de compromisso e responsabilidade para toda a vida ganha outra dimensão. E é então que nos deparamos de frente com as nossas limitações. Limitações fisiológicas, financeiras e emocionais.

Com certeza cada experiência é única, mas a palavra que mais tenho usado nesta gravidez para me descrever é vulnerabilidade. Me sinto as vezes tão vulnerável. Vulnerável frente aos hormônios, ao desenvolvimento e saúde do feto, vulnerável frente as minhas próprias limitações e emoções. E são elas mesmas que neste estágio da gravidez se comunicam com meu projetinho de gente. Na minha vulnerabilidade cresce um feto e uma mãe. Conhecedores da suas limitações, mas ansiosos para se expandirem afetivamente. 

E assim a vida não pára por aí, e a tão famosa conexão ou vínculo materno-fetal tem ainda, no meu caso, 26 semanas para se consolidar. E até lá continuamos assim, grudadinhos um(a) a(o) outro(a) com os medos, incertezas, alegrias e esperanças. Provando contrárias todas as leis da física: Que dois corpos e até mesmo corações podem sim, ocupar o mesmo lugar no espaço!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Pai nosso de todas as grávidas


Pai nosso que preparou o nosso útero
Santificado seja o vosso nome
Venha a nós uma gravidez tranqüila
Seja feita a vossa vontade
Assim no parto normal como na cesária

O cálcio nosso de cada dia daí-nos hoje
Perdoai os nosso gases assim como
Perdoamos os nossos quilinhos a mais
Não nos deixe ter anemia
Mas livrai-nos do enjôo!

Amém


PS: A autoria desta linda oração, como todos sabem é de Jesus, eu só usei alguns verbos emprestados e adeqüei à realidade e necessidade em que estou vivendo no momento!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Alice, mas não no país das maravilhas!


Portadora de um nome tão longo que parece mais de nobreza, desde pequena tenho sido interrogada por vários olhares e ouvidos curiosos. Com a célebre frase: Fala de novo seu nome? Com três anos de idade esta cena aconteceu.

- “Que garotinha linda, qual é mesmo o seu nome”?

_ “Moique  Maí  Ma-gueítte  Iotô de La Teí”  ( eu dizia)

- hahahahahaha fala de novo ( os abusadores de humor de criancinhas-indefesas de plantão)

E assim esta epopéia se repetia,  inúmeras vezes na mesma situação.  Até que um dia... com uma cara amarrada após a qüinquagésima vez que perguntavam meu nome eu respondi :

- “Alice”

E foi assim que Alice nasceu na minha vida, curta e grosseiramente. Num tom de voz seco, ranzinza, com cara de quem queria mudar de assunto.

 Se Zorro é o alter ego de Diego de La Vega, Hannah Montana é o alter ego de Miley Stewart , o Máskara é o  de Stanley Ipkiss e Mommy Monster é o de Lady Gaga. Sem dúvida nenhuma Alice é o meu alter ego. Chata, medrosa, preocupada, petulante e sem educação Alice tem dado as caras desde que eu tinha 3 anos de idade.

Ao longo dos anos de vida Alice e eu desenvolvemos uma relacionamento intímo de simbiose. Segundo Wikipédia, o alter ego de uma pessoa não é uma faceta escondida ou secreta da sua personalidade, mas sim alguém de muito íntimo, um amigo fiel e inseparável em que essa pessoa se revê e deposita absoluta confiança..

E Alice neste último trimestre tem tomado conta do meu ser. É ela que me acorda de madrugada  chorando morrendo de preocupação se o baby esta bem alimentado ou se esta saudável, tem crises de mau humor sem razão aparente, destrata pessoas queridas, anda cheia de gases  soltando arrotos de estremecer a casa,  quando vê os gatos da vizinhança grita no meu ouvido TOXOPLASMOSE, não consegue sair da cama antes das 11:30, vive cansada e cheia de preguiça. Dá uma de louca, totalmente descontrolada e põe a culpa nos hormônios. E tudo com cara de paisagem, de que as pessoas tem que aceitá-la desta forma, afinal de contas ela também esta grávida. E agente sabe que grávida pode tudo!!

Mas o melhor de se ter Alice por perto é que a minha desculpa é que quem esta agindo assim  não sou eu na verdade, mas sim meu alter ego. Agora eu Monique? Eu não , eu sou totalmente controlada e sensata!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Coração de mãe




Vejo meu marido como uma mistura de Jason Bourne (The Bourne Saga) com os personagens de Vin Diesel. Sua vida pode ser descrita como um filme de ação ao vivo. Viveu muito tempo sozinho, participou de duas guerras, no qual seu posto quase sempre envolvia tomar decisões rápidas que podia afetar sua vida e de outras pessoas.  Foi relativamente treinado para sobreviver.

Aos 16 anos fugiu de casa na sua bicicleta. Seu nome é adrenalina e seu sobre nome velocidade.  É legalmente habilitado e sabe dirigir qualquer veículo que puser em sua frente. De moto à avião, passando por carros, caminhões e tanque de guerra. Viajou a Europa toda de bicicleta por 5 meses e meio. Enfrentou calores absurdos nos desertos do Iraque, teve o chão por estrado de seus pés e o céu por teto. Quando o conheci há 3 anos atrás, seu hobby predileto era correr com seu carro esporte nas perigosas pistas de Nurburgring na Alemanha ( era uma pista de fórmula 1 no passado, mas foi fechada devido ao seu extremo perigo e hoje é aberto ao público para corridas não profissionais)

Com todo este espírito aventureiro meu marido cheira a testosterona pura! E não deu outra, não teve como não me apaixonar, foi amor e paixão ao primeiro instante!

Agora, minhas amigas, como grávida me pego a pensar. Filhos podem puxar aos pais. E o que para mim, é extremamente sexy no meu marido, pode ser aterrorizante no meu filho(a)!

Resultado: Sua mãe (minha sogra) têm, duas restaurações da válvula mitral e um marca-passo...

...Agora eu entendo o porquê!!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Um novo horizonte



Bom dia meninas, hoje acordei apaixonada, leve e cheia de disposição. Ando ultimamente tão cansada, exausta sem vontade de fazer nada que dias como este, com esta disposição é bem raro. Melhor aproveitar enquanto dura este momento red bull em minha vida rs.

Talvez tenha sido influenciado pela presença de daddy Brown que trabalhou em casa este dois dias e ficou perto de mim me mimando, conversando com o Baby. É tão bonitinho ele tentando falar português, nós passamos 10 meses no Brasil e voltamos recentemente para o Reino Unido, apenas dois meses atrás. Apesar dele não ter frequentado uma escola para estrangeiros no Brasil,  aprendeu rapidinho alguns verbos e entende quase tudo o que falam com ele, mas só responde em inglês. Típico de quem não teve um conhecimento acadêmico da língua.

Mas voltando a conversa dele com o Baby, daddy Brown encosta a cabeça na minha barriga, posiciona a boca dele no meu umbigo e fala: "Oi baby! É suu paaii!"Ele não consegue falar "seu" só fala "suu", muito engraçadinho ! Eu  acho lindo! Lógico que o ideal seria ele falar o português correto, mas fico feliz por que pelo menos ele tenta não é verdade?

Sogrinha ( granny Brown) que é um amor, ligou ontem para saber se eu queria viajar com ela hoje, esta indo para Cambridge, talvez quisesse fazer compras para o baby, eu não sabia que ia ter este momento red bull na minha vida, rs e recusei com medo de ficar muito cansada. Também por que hoje é o dia da visita da Jeannete. Ela é minha psicóloga domiciliar, temos consulta toda semana aqui em casa.  Ela conversa comigo, cuida do meu bem estar mental, me ajuda a criar laços com o baby ( como se isso fosse necessário). Minha midwife arranjou ela para mim por que tenho sentido muita saudade de casa  e do Brasil. Logo quando cheguei, dois meses atrás antes de saber que estava grávida, estava chorando muito e um pouco deprimida por que estava com saudade dos maravilhosos 10 meses que passamos no Brasil.

Mas Jeanette é um amor! Uma profissional do NHS bastante capacitada que trabalha na maior parte do tempo em Londres, na região de Surrey e agora aqui comigo. Ela é bastante calma, fala baixinho e pausadamente e toda vez que converso com ela, tenho a nítida sensação de que estou esperando um bebe mocinho, agora vai entender o por quê ? rs

Ah meninas temos uma nova amiga na blogosfera, que recomendo com todo amor! A minha querida mãe, além de orkut e facebook, agora ela também esta blogotizada ( se isso é uma palavra), deve ser a junção da palavra blog com hipnotizada. Por que ela esta se saindo muito bem, com um lindo bloguinho a respeito da emoção e felicidade de ser vó. Vovó de primeira viagem rs  Recomendo-a  e peço que vão lá dar uma forcinha para a minha mamãe aqui no Blog da Vania !

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Dia do Ultrassom ( 13 semanas)


Hoje foi o dia do ultrassom, eu amo esta oportunidade de ver o nenê pelo monitor, é um dia muito esperado por nós, com grandes expectativas e bastante emocionante. Acordei cedinho, sogrinha veio me buscar para me levar, daddy Brown esta viajando a trabalho.

Chegamos 20 minutos mais cedo, a recepcionista de cara percebeu que esta era a minha primeira gestação  rs.Tudo pronto para medir o tamanho do baby e  verificar data de nascimento, mas o baby Brown estava impossível!!

Quem disse que ele queria deitar? Da para ver as fotos com o baby sentadinho(a) bonitnho (a). Mas a enfermeira precisava fazer ele deitar para prosseguir com o exame. Eu mexia de um lado e de outro, deitava, sentava, mexia o quadril. E o baby nada de deitar, de vez em quando ele escorregava no útero, mas pulava, pulava até sentar de novo! Foi uma piada!. A mummy Brown ficou toda orgulhosa de ver que baby Brown, só faz o que quer e nem adianta tentar. ( Puxou a mim mesmo, rs) resultado não deu para fazer o exame completo, segundo o ultrassom estou + ou - na 13 semana e com um baby bastante genioso rs. Já viu né? se antes de sair do útero esta assim, imagina quando sair?

As fotos da 7 e 13 semana de ultrassom foi colocada no sidebar, como slide para todo mundo ver!

 Então amigas, quis compartilhar este dia tão especial com voces e dividir a minha alegria que esta tamanha.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Dieta da mãe pode influenciar sexo do bebê





Estudos em 2008 pelas universidades Oxford e Exeter na Grã-Bretanha acharam uma estreita relação entre a dieta da mãe na época da concepção e o sexo do bebê. Segundo a pesquisa, mulheres que têm dieta rica em calorias e e diariamente comem cereais no café da manhã, podem aumentar as chances de conceber um menino.


Os pesquisadores afirmam ainda que a tendência da vida moderna de optar por dietas com baixo teor calórico  pode facilmente explicar a queda no nascimento de meninos em países desenvolvidos.

O estudo analisou a primeira gravidez de 740 mulheres no Reino Unido, que relataram seus hábitos alimentares antes e durante os primeiros estágios da gestação.


Os pesquisadores concluíram que 56% das mulheres que tinham consumo mais alto de calorias à época da concepção tiveram filhos homens, em comparação com 45% das mulheres com uma dieta de baixa caloria.


As mulheres que tiveram filhos homens também tinham tendência maior a comer quantidades maiores e uma variedade maior de nutrientes, incluindo potássio, cálcio e vitaminas C, E e B12.
Elas também tinham tendência maior a comer cereal no café da manhã.


Menos meninos
Nos últimos 40 anos houve um pequeno, mas constante, declínio no nascimento de meninos de cerca de 1 a cada 1.000 nascimentos anualmente, nos países desenvolvidos, inclusive o Reino Unido.


Pesquisas anteriores também mostraram uma redução na média do consumo de calorias nos países desenvolvidos, e também há evidências de que mais pessoas agora pulam o café da manhã.
Já se sabia que em muitas espécies animais as fêmeas têm mais filhos machos quando os recursos são abundantes.


O fenômeno foi observado mais extensivamente em invertebrados, mas também é visto em cavalos, vacas e algumas espécies de cervos, e acredita-se que a explicação esteja na disposição evolutiva de produzir descendentes.


Segundo a pesquisadora Fiona Mathews, que liderou o estudo, "potencialmente, os machos da maioria das espécies podem produzir mais descendentes do que as fêmeas, mas isso pode ser fortemente influenciado pelo tamanho ou posição social do macho, com machos de baixa qualidade fracassando em se reproduzirem".


Níveis de glicose
Também se sabe, por pesquisas sobre fertilização artificial, que altos níveis de glicose encorajam o crescimento e desenvolvimento de embriões masculinos ao mesmo tempo em que inibem os embriões femininos.


Nos humanos, pular o café da manhã diminui o nível de glicose e pode ser interpretado pelo corpo como um indicador de um ambiente escasso e com pouca disponibilidade de alimentos.


O médico Allan Pacey, especialista em fertilidade da Universidade de Sheffield, disse que há fortes evidências de que a natureza tem maneiras sutis de mudar a proporção entre os sexos na população em resposta a uma série de circunstâncias.


Mas ele afirmou que as mulheres não deveriam "passar fome" na tentativa de influenciar o sexo do bebê."Já foi observado em alguns estudos sobre animais que mesmo mudanças pequenas na dieta das mulheres podem afetar a saúde dos filhos a longo prazo, então é importante que a mãe tenha uma nutrição apropriada na hora da concepção e durante a gravidez."


Fonte: BBCBrasil.com

Meninas vale a pena lembrar que evitar o açúcar em qualquer fase das nossas vidas previne: cáries, diabetes e tantos outros problemas para a saúde e estética. E o mais importante antes, durante e depois da gravidez é ter uma alimentação variada e balanceada. 

sábado, 14 de agosto de 2010

Alimentação adequada na gravidez (1)





O objetivo primordial  deste blog é celebrar este momento tão mágico que é a preparação para a chegada do nenê, criando laços com o mesmo e me preparando para ser uma boa mãe. Porém o blog também tem um objetivo de ser informativo e ser uma porta de entrada para conhecer e fazer amizade com muitas pessoas do mundo todo interessadas no assunto pais e filhos.

Um assunto importante para qualquer futura mamãe é a dieta na gravidez. Muitas vezes este assunto vem carregado de muitas dúvidas e má interpretações. O que comer? O que não comer? O que evitar? Qual hábito alimentar adotar? Ser vegetariana vai influenciar na gravidez? Por este motivo achei que seria legal colocar este assunto em pauta no blog. Começando hoje a primeira de três, da sessão alimentação adequada na gravidez. Espero que gostem!

Quando eu fiquei sabendo que eu estava grávida minha primeira preocupação foi, em relação o que eu como ou bebo o que pode prejudicar o bebê? Talvez tenha sido um pouco de consciência pesada, por que no começo da gravidez fomos de férias para Roma, e tomei muito vinho, 1/2 garrafa de vinho por dois dias. Preciso ressaltar que neste período que eu bebi de mais, nem tinha idéia que estava grávida. Por que bebida alcoólica, cigarro e qualquer tipo de droga não combina com gravidez em nenhuma circunstância! Acho que isto é bem claro para todas nós!

O que tenho percebido é que em relação a alimentação na gravidez existe um pouco de polêmica entre diferentes fontes literárias. Minha midwife (parteira) aqui na Inglaterra me proibiu alguns alimentos que eu nem tinha idéia que não eram aconselháveis para a dieta na gravidez.

Não posso comer : Patês de nenhum tipo, maionese caseira, ovo mole, queijo considerado mole ( brie, camambert, mineiro), nada que tenha sido feito com leite não-pasteurizado e nada com ovo crú ( gemada, mousse, etc)  
Não posso comer : Fígado ( para a minha surpresa), apesar de ser rico em ferro é também rico em toxinas.
Atum ( isso mesmo atum), Cação, peixe espada, tubarão. Estes peixes são ricos em mercúrio e afeta o desenvolvimento cerebral do bebê.
Não posso comer : Carne mal passada, peixe cru ( bye bye sushis), frutos do mar, pele de frango. Neste caso a grande vilã é a bactéria Listeria .

Todo alimento depois de cozido, como também frutas, verduras devem ser guardados na geladeira. Neste caso a grande vilã é a bactéria Salmonella.

Devo evitar: Café ( devido a cafeína) que afeta o crescimento e peso do bebê e pode aumentar a incidência de aborto espontâneo, coca - cola ( pelo mesmo motivo).

PS= Chocolate também têm cafeína, principalmente o chocolate amargo, prefiram o chocolate ao leite que têm menos teor.

A nutrição adequada nos primeiros estágios da gravidez garante ainda o completo desenvolvimento da placenta ( o orgão responsável pela oxigenação e alimentação do feto) e do sistema circulatório do nosso bebê.

E não se esqueçam de beber muita água, muita mesmo!!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O que esperar quando se esta esperando!



A quantidade de informação disponível para gestantes é enorme, de folhetos, livros a portais na internet. E esta vasta gama é derramada constantemente sobre nós. Da concepção ao parto, o que não falta é material,  muitos cientistas, estudos empíricos, receitas da vovó tem sempre alguma dica, ensinamento ou " causo" para contar.

 Muitas das vezes achamos contradições entre uma fonte ou outra. Há também certas diferenças a respeito de tradições em diversas culturas quando o assunto é gravidez. Mas na maioria das vezes o que esperar quando se esta esperando com certeza é uma explosão de respostas hormonais dentro de nós.

 E lógico o mais importante de tudo, um fator que nao podemos esquecer é o da individualidade biológica.
Por exemplo dizem que grávidas tem muito enjoo, eu por exemplo, não enjooei nada. O que foi uma agradável surpresa ! Ao contrário de algumas amigas minhas, que não conseguiam nem cozinhar por que o cheiro da comida embrulhava o estômago! Alguma futuras mamães tem leve sangramento até o terceiro mês, outras não. O importante é manter seu médico(a) informado e estar bem monitorada.

Sono, cansaço, dor nos seios e sensibilidade aumentada, foram os sintomas físicos e emocionais que tenho mais sentido nestes primeiro três meses. O cansaço e dor nos seios, em mim, tem sido constante.

É maravilhoso ver como o nosso corpo se adapta para melhor proteger o feto. O aumento do peso e o crescimento das mamas, são respostas hormonais importantes de aumento de reserva energética e preparação para lactação. Quando eu estava na 8a. semana de gravidez eu passei por uma situação interessante, eu geralmente não tenho resposta alérgica à picadas de mosquito, abelhas, plantas e etc. Mas depois da gravidez, dependendo da planta minha pele fica toda irritada, deixa eu explicar melhor, aqui perto de casa tem um parque muito gostoso e a maioria do meu fim de tarde eu passo lá, se eu encostar em uma determinada planta ( a planta realmente irrita a pele, mas antes da gravidez nunca tive reações fortes a ela), minha pele fica vermelha e coçando muito. Esta resposta alérgica a este contato é a forma que meu corpo reage em função de um corpo estranho em contato com ele. É meu sistema imunitário protegendo o feto!!  São os instintos maternais tomando conta do meu corpo todo! Com certeza a natureza é sábia e Deus fez e faz tudo perfeito!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Saber que vai ser mãe é:




... ler 50 vezes o resultado positivo do exame para ter certeza que está correto.
... ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como todo mundo diz por aí.
... se pegar imaginando, por horas a fio, como será os olhos, os cabelos e a pele do bebe que vai chegar.
... torcer, e muuuuuuito, para que o bebe nasça perfeitinho.
... sair na rua e só enxergar mulheres grávidas.
... ter sono, muito sono.
... esperar ansiosamente pelo dia do ultrassom, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pelo próximo!
... aprender a enxergar o bebe nas manchas de uma ultra-sonografia.
... ler muito sobre gravidez, pular o capitulo do parto (pois ainda é muito cedo pra se preocupar) e ir direto para os cuidados com o bebê.
... ir ao shopping e desejar apenas coisinhas para bebe.
... ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim.
... acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi.
... chorar e se emocionar com qualquer coisa, ate assistindo os the Simpsons.
... reparar que seu marido fica muito mais interessante como pai do seu bebe e perceber que foi o único homem capaz de te presentear com tamanha alegria.


... E acima de tudo acreditar num mundo melhor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails